Preço do aluguel cai pela primeira vez desde 2008, diz FipeZap

Preço do aluguel cai pela primeira vez desde 2008, diz FipeZap

Desaceleração vem ocorrendo há pelo menos um ano e meio e, a partir da metade do ano passado, começou a ganhar mais intensidade.

A retração do mercado imobiliário em 2015 atingiu com mais força o segmento de locação. O preço médio dos novos contratos de aluguel caiu pela primeira vez desde 2008 no ano passado, de acordo com o Índice FipeZap, que acompanha o valor anunciado de locação em nove cidades brasileiras. O recuo foi de 3,34% que, se descontada a inflação pelo IPCA, chega a uma queda real de 12,66%.

“Os proprietários tendem a ser mais flexíveis na negociação do aluguel do que no preço de venda. Essa diferença faz com que o mercado de locação seja mais dinâmico do que o de venda”, afirma Bruno Oliva, economista e pesquisador da Fipe.

Para quem depende do aluguel para morar, o recado é que chegou a hora de negociar com mais facilidade e conseguir evitar, pelo menos, aumentos que acompanhem a inflação. O Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) – usado para reajustar a ampla maioria dos contratos de aluguel – fechou 2015 com avanço de 10,54%. Mas, em um ambiente de recuo do custo de locação, deve prevalecer a negociação.

“Os donos de imóvel começaram a perceber que não adiantava cobrar valores altos de aluguel ou mantê-los, já que não era isso que o mercado estava disposto a fazer”, diz Mark Turnbull, diretor de locação do Secovi-SP, o sindicato da habitação.

Por enquanto, o momento ruim da economia deve continuar a favorecer os locatários. “Não há nenhum fator que indique neste primeiro semestre que o preço do aluguel possa voltar a subir. Esperamos, pelo menos, mais oito meses de recuo”, afirma Turnbull.

O recuo do preço do aluguel pelo Índice FipeZap foi puxado pelo desempenho das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, os dois maiores mercados imobiliários do país. Só na capital fluminense, o aluguel ficou 8,27% mais barato no ano passado e, em São Paulo, caiu 3,70%. Santos, no litoral paulista, também registrou queda no preço de locação em 2015, de 1,5%.

As demais cidades (Brasília, Salvador, Porto Alegre, Curitiba, São Bernardo do Campo e Campinas) registraram variações abaixo da inflação.

Com Estadão Conteúdo